hélio couto

Como fundir-se com o Todo?

Posted on

Opérculo

Posted on Updated on

OPÉRCULO

Desde que tu deixaste teu reino de amor ser violentamente invadido e tomado pelos brutos, a vida ficou mais triste por aqui, mulher…

Eles calaram tua voz melodiosa e com ela as canções de alegria e esperança que ouvíamos ao redor das fogueiras e dos fogões. Com o passar do tempo, as estórias de heroínas e finais felizes foram abafadas a todo custo, para que tu te esquecesses da estrela linda que és.

Não satisfeitos em te calar no pico da tua altivez, te silenciaram no profundo vale da vida que carregas no ventre. Da flor pura e perfumada que eras, despetalou-se quase inteira e os restos, parcamente costurados com espinhos infectos, te fizeram parecer mais como uma fétida boneca de trapo. Remendada e disfuncional.

Maneira sórdida de constranger a vida que em ti borbulha… De uma só vez, roubam o teu prazer, o direito à maternidade, à saúde e ao bem-estar. 

Quando sobrevives, carregas por toda a vida a dor e o sofrimento ocultos debaixo das longas vestes. Só os teus olhos à mostra são capazes de revelar a prisão em que habitas e o completo desespero de uma vida silenciosa e dominada pelas regras.

Julgas que o que passas é o certo, mas lá no fundo de ti sabes que não deveria ser assim. Como observadora da natureza à tua volta percebes que até os animais podem gozar de liberdade, podem fugir, podem rebelar-se, podem morder e pular na garganta do algoz. Mas a ti, parece que esse direito foi negado. A última vez que esperneaste foi inútil. Não conseguiste fugir do destino que conceberam para ti.

Não sofras mais. Os brutos enxergarão através do teu véu toda a barbárie que cometem em nome do poder. Chegou a hora de voltar a ter esperança, mulher… De pousar teus olhos numa nova realidade que surge hoje, estarrecedora diante de ti… A Verdade e a Liberdade do Lírio. Sou suspeito para dizer, mas não poderiam ter feito melhor escolha…

Oscar Wilde
Canalizada em 27/03/2012

Auto-sabotagem III

Posted on Updated on

Auto-sabotagem III
Quando tudo está indo bem e o progresso acontecendo, a pessoa estraga de uma forma de outra o que progresso que vem tendo. Pode ser batendo o carro, ficando doente, perdendo o emprego, etc. É um padrão que acontece sempre. Pára tudo e tem de começar de novo. Isso a vida inteira acontece até que a pessoa desiste.
As desculpas são as mais sutis possíveis. Nunca a pessoa é a responsável por aquilo. Sempre é vítima. Praticamente ninguém quer assumir que cria a própria vida com seus pensamentos e sentimentos. Ou em física: que colapsa a função de onda.
É muito mais fácil acreditar que houve um acidente de carro ou que tem uma crise financeira e perdeu o emprego por isso ou que a crise é que dificulta virem os clientes ou …
Se a pessoa olhasse para dentro de si e visse o que escutou na infância, dos seus pais e parentes, professores e etc., entenderia o programa que está implantado na sua mente. Esse programa executa o que a criança aprendeu de todas essas pessoas. Tipo:
- A vida é difícil.
- Rico não vai para o reino dos céus.
- Quem é pobre nasce pobre e morre pobre.
- Pobre tem de saber o seu lugar.
- Tem de suar sangue para ganhar dinheiro.
- Homem não chora.
- Lugar de mulher é na cozinha.
- Mulher não precisa estudar.
- Se fizer isso ou aquilo vai para o inferno.
Etc.
Essa lista é infinita. Basta que a pessoa honestamente sinta seus sentimentos e saberá por que está criando a vida que tem.
E esse medo todo do sucesso por quê? Medo de que?
Uma cliente com mais de 15 anos de estudos iniciáticos continua com medo. Será que entende como é a vida espiritual ou não? Será que sabe como é a vida depois da morte ou não? Se souber, tem medo de que? Se souber deveria ter medo é de não fazer nada aqui. Das conseqüências da omissão, da fuga, da covardia, do não cumprimento dos compromissos assumidos. Isso sim seria motivo de medo. Chegar do outro lado sem ter cumprido o que prometeu é uma coisa horrível.
Aqui tem medo do sucesso, de agir, de crescer, de evoluir, porque podem fazer algo contra ela. Pede-se a consciência de Gandhi, mas tem medo de levar tiros como ele levou. Portanto não pede para não correr riscos. Por outro lado também não pede um dono de um negócio insignificante, porque é uma coisa sem expressão. A vaidade impede.
Então como ficamos? Nem um ser de luz nem um nada. Fica na média? E a média faz o que na vida? Nada. As descobertas cientificas foram feitas pela média?
E assim a vida passa. Entra ano, sai ano e nada de novo acontece. E o tempo passa rápido. Quando vir já foi. E ai vem outra encarnação igualzinha.
O que vocês acham que se descobre quando se descortina o currículo vitae encarnatório de alguém médio? Dezenas de encarnações sem fazer nada. Só que vocês sabem que existe um campo eletromagnético que controla isso. Quanto mais não se faz nada ou se impede o progresso, mais se agrega energia negativa, informação negativa, em nossos corpos espirituais. Tudo fica gravado. Isso trará condições piores na próxima vez. As coisas em vez de ficarem mais fáceis, ficarão mais difíceis. Isso não é castigo. É eletromagnetismo.
Lembrem-se de que o Pai não castiga. O Pai só ama. (Ou não acreditam nisso? A lavagem cerebral foi muito bem feita. Pense nisso.)
Os seres é que criam toda a dificuldade para si mesmos. Adiar o crescimento pessoal é a coisa mais comum que existe. E pode ser feito de mil maneiras, evitando ao máximo o crescimento real. A pessoa pode fazer cursos, viagens, leituras infinitas, iniciações, rituais, etc., e não agir para realmente mudar as condições de vida deste planeta. A questão é agir e fazer. Filosofar não levará a nada. E quando se age se cresce. E ai se age mais e se cresce mais. Isso desde um negócio pequeno até um enorme. Crescimento traz crescimento. Quando se estuda se entende com mais facilidade e se pode estudar mais. O que fará com que se entenda cada vez mais fácil e os saltos quânticos pode acontecer facilmente. Em todas as áreas é isso que acontece quando se age. O crescimento exponencia o crescimento. E ai vem o medo de como os outros reagirão. Como os parentes, amigos, colegas reagirão ao meu crescimento em qualquer área?  E o medo da reação deles. A maioria fica na zona de conforto. Assim socialmente está de acordo com a média da sociedade. Fica no grupo em paz. Lembram do casal da periferia que está progredindo? E todos os parentes contra?
Lembram daquela pergunta que uma pessoa fez numa palestra passada, sobre o que os negativos podem fazer com quem cresce? O medo que está embutido nessa pergunta? Esse é o problema que está no fundo de toda sabotagem.
Na próxima palestra nós veremos essa dinâmica em ação. Terá de haver um posicionamento em relação à violência sexual contra a mulher.
Há muitos anos numa palestra perguntei por que as pessoas não se entregavam ao Poder Superior? Esse é um dos Doze Passos. Um jovem respondeu:
- Se nós fizermos isso eles nos matam.

Dupla Fenda em tempo real

Posted on Updated on

Dupla Fenda em tempo real
Foi divulgado o filme que mostra o experimento da dupla fenda em tempo real. Cientistas da Universidade de Viena filmaram o experimento com moléculas. Podem-se ver as interferências aparecendo no mesmo instante que acontecem. Mais uma vez foi provada a dualidade partícula/onda. Tudo são partícula e onda ao mesmo tempo. Nós é que escolhemos com que aspecto da realidade queremos trabalhar.
A primeira vez que essa experiência foi feita na Terra foi a mais de 200 anos. E tem gente que ainda não aceita o resultado da experiência e suas conseqüências. Agora dá para ver a olho nu a formação das interferências das ondas.
Num outro experimento, os cientistas criaram uma partícula com a união de elétrons e fótons. Matéria e Luz juntas. Deu-se o nome de dipolaritons. Essas novas partículas, feitas de luz e matéria, podem atravessar as paredes à vontade.
Tudo que existe tem de ter alguma substância.
Portanto, agora a ciência mostra que temos algo com substância (elétron) e que também é luz (fóton). É matéria e é onda ao mesmo tempo. E como onda pode estar em vários lugares ao mesmo tempo. E como é matéria também, a matéria pode atravessar matéria.
Está provado agora que o que se chama de um ser de luz (fótons) pode estar em vários locais ao mesmo tempo (bilocação) e atravessar paredes? Lembram que o nome popular para isso é: espíritos.
E agora?

O tempo como moeda

Posted on Updated on

O tempo como moeda
O filme “O Preço do Amanhã” é uma excelente metáfora da nossa realidade. As pessoas que moram nos guetos não têm a menor idéia de como é a realidade lá fora. Vivem umas situações criadas artificialmente e não questionam se tem de ser assim mesmo.
É exatamente isso que acontece na humanidade atual. Nasce, cresce e morre sem saber o que está fazendo aqui, porque está aqui, de onde veio e para onde vai. Outro dia fiz essas perguntas para um taxista e ele disse que nunca pensou nisso. E é uma pessoa totalmente funcional na nossa sociedade. No caso dele ainda tem um bom trabalho e saúde. E os demais? Com todos os problemas possíveis e imagináveis? Porque problema é o que não falta nesse planeta. Os poucos que fazem essas perguntas se contentam com respostas insuficientes do tipo: “a vida é assim mesmo”.  Se as pessoas lessem Joseph Campbell veriam que ele escreveu sobre “a vida como ela é”. Isso faria as pessoas pensarem. Mas, pensar é a coisa mais evitada pelo ser humano. Pensar é uma neguentropia. Cria ordem, crescimento, evolução; mas dá trabalho. Isto é, se gasta energia. Gastar energia tira da zona de conforto. Esse é o problema.
Voltemos ao filme. Toda a estrutura social está criada para parecer que é real, que é assim mesmo e que não tem alternativa. Desde que as pessoas não saibam que existe outra opção, dificilmente alguém olhará para fora das fronteiras. Toda hipnose é uma coisa muito persistente. Sem o comando certo é difícil “acordar”.
Vejam este caso: recentemente na Espanha, uma escola recebeu a visita do que aqui se chamaria Oficial de Justiça, cobrando a dívida da Seguridad Social. Chegaram com um caminhão durante o horário das aulas. Com todas as crianças dentro das salas tendo aula. Veio retirar o que fosse possível levar como parte de pagamento da dívida. E começaram a retirar tudo da escola. Lousa, carteiras, etc. Enquanto as crianças assistiam a esta cena dantesca. E levaram tudo embora. Esta matéria saiu no jornal El País. Em outra escola os jovens levam cobertores para a sala de aula, já que a temperatura é de zero grau. A calefação está desligada por falta de dinheiro. Em outra os alunos devem levar seu próprio papel higiênico. Isso o que sai na mídia! Uma taxa de desemprego que é mais que o dobro do resto da Europa. E assim por diante.
Vocês acham que isso faz com que acordem? Até agora nada. Será que estão pesquisando sobre como chegaram nisso? Ate que ponto se tem de descer para se começar a pensar?

Conhecimento que adquire conhecimento que adquire conhecimento…

Posted on Updated on


Conhecimento que adquire conhecimento que adquire conhecimento…
À medida que fui pesquisando sobre a mente humana desde a infância, foi ficando claro que a maneira ideal, seria entrar em contato com as grandes personalidades da história humana. Generais, cientistas, escritores, atores, músicos, compositores, atletas, jogadores de futebol, empresários, banqueiros, filósofos, Seres de Luz, etc. Todos que contribuíram de forma significativa para o desenvolvimento da humanidade.
Como obter o conhecimento destas pessoas passou a ser meu objetivo. Queria interagir com eles e trocar idéias. Esse objetivo levado a cabo dia e noite por 40 anos permitiu que chegasse onde cheguei até agora.
Como Caio Julio César disse em uma postagem anterior neste blog, a capacidade de absorção e crescimento da mente é praticamente infinita. E quanto mais ela se expande mais capacidade tem de expansão. Isso é simplesmente espetacular. Muitos anos atrás cheguei ao conhecimento de como acessar e transferir o conhecimento e a informação; e deixar que ela atue em mim. Sem por nenhum obstáculo a que ela seja incorporada na minha mente em nanosegundos. Foi literalmente um orgasmo intelectual quando isso aconteceu na primeira vez. Todas as portas se abriram. Não havia mais limites. Poderia transferir conhecimento sem parar dia e noite. E foi o que fiz. Isso durou 10 anos. A primeira fase da pesquisa. Porque então poderia transferir uma consciência e vê-la atuando em mim. Como isso afetava meu comportamento, minhas emoções, meus sentimentos, meu trabalho, minha saúde, minha produtividade, etc. No inicio foi um por vez para estudar bem cada personalidade que assumia. Depois vi que podia por mais de um por vez e depois N por vez. Todos interagiam bem entre si. Dava para regular a produção de neurotransmissores de acordo com cada personalidade que entrava. Se queria ficar mais feliz era só colocar alguém feliz, se queria mais inteligência a mesma coisa e assim por diante. Sem limites.
Quanto mais incorporava em mim, mais capacidade de incorporação tinha. É lógico que isso imediatamente refletiu no lado espiritual. Essa a maior vantagem de todo esse processo. Daria para ganhar n encarnações assimilando a consciência de seres de luz. O salto seria exponencial continuamente. E foi o que fiz. Isso expandiu tudo definitivamente. Todas as portas espirituais se abriram. Saltei mais fundo ainda. Totalmente no desconhecido. Sem nunca pestanejar. Às vezes me diziam: “se fizermos isso não tem volta”. E eu fazia. Essa persistência em exponenciar na luz é que fez a diferença. Até chegar na fusão total. Nesse ponto a personalidade antiga desapareceu e surgiu uma nova decorrente da fusão. Isso abriu mais uma porta! Pois a partir daí toda a informação espiritual jorrou sem parar dia e noite. O véu se rasgou completamente. O entendimento de tudo ficou absolutamente claro. Pensamento e sentimento. Vivenciado. O humano desapareceu. Passou a Meta-Humano. Todas as capacidades exponenciaram. Vai ficando cada vez mais distante da realidade do dia a dia. O fluxo é continuo. Vive-se dos dois lados da realidade ao mesmo tempo. Já não há mais separação ou distinção. O lado espiritual e o material são a mesma coisa. Entende-se perfeitamente o que Joel Goldsmith dizia. Assimila-se instantaneamente qualquer nova consciência. Elas vêem a tona assim que são necessárias. Os atendimentos passaram a ser muito mais eficientes. Os problemas dos clientes são claros como a luz. Na minha mente são resolvidos na hora. Não há dificuldade, mistério, problema que não tenha solução. Basta um pensamento para resolver. Torna-se um canal do Divino sem barreiras. Os amigos do lado espiritual podem usar meu corpo perfeitamente. Os visto como se colocasse um paletó. Um êxtase quando os incorporo. Dou livre passagem totalmente. Agrego conhecimento continuamente para que eles possam me utilizar da melhor forma cada vez mais. Isso é viver.

Crianças Índigo

Posted on Updated on

Crianças Indigo
É preciso esclarecer esse assunto. O que se chama criança índigo é um adulto centrado e equilibrado que reencarna para ajudar na transformação do planeta.
São pessoas de um nível superior de evolução.
Como se comportam como crianças?
O que os adultos estão fazendo com essas crianças?
Primeiro vamos explicar o que elas não são. Vocês talvez já perceberam que a quantidade de crianças “problema” é muito grande nas escolas. Desobedientes, faltam com o respeito com todos, batem nos colegas, xingam todo mundo, fazem birra, não estudam, etc. Essas crianças não são índigo. NÃO SÃO. Já eram adultos com todos esses problemas, que nascem para mais uma oportunidade de evolução. É preciso ser muito firme com elas e explicar a elas o que acontece com elas. E que devem “fechar a porta” para as interferências espirituais maléficas. O ego destas crianças é gigantesco. Elas dizem: aqui mando eu! Pelo comportamento insultuoso se sabe que não é índigo. São seres de escassa evolução. Tendo mais uma oportunidade e na maior parte desperdiçando-a. Não se iludam. Quem desrespeita os adultos e professores não é índigo. Quem agride os colegas não é índigo. Quem não estuda não é índigo. Quem sapateia e quebra as coisas na escola não é índigo. Quem bate nos irmãos não é índigo. Muitos adultos estão tentando misturar os dois tipos para impedir os índigos de atuarem como devem fazer. Eles vieram mudar o planeta. Eles tirarão todos da zona de conforto.
Os índigos ao contrário são crianças respeitosas, que gostam de estudar, curiosas, que gostam dos colegas, são amorosas, são o modelo. São seres de uma evolução adiantada que querem viver num mundo evoluído. É claro que à medida que entendem como está esse planeta, sentem-se deslocados. Mudarão a vida social, econômica, política, religiosa e pessoal que existe hoje. Elas fazem muitas perguntas sobre assuntos avançados, como política, filosofia, espiritualidade, etc. Querem saber como é aqui, porque querem viver num mundo melhor. Então, elas não aceitam como a vida está estruturada agora. Não aceitam a corrupção, a violência, a destruição do meio ambiente, os maus tratos, a mediocridade, a banalidade, a vulgaridade, etc. Querem saber o porquê de tudo para melhorá-lo.
Em algumas gerações nós veremos a grande transformação que elas farão no planeta. Porque elas terão filhos que educarão como índigos também. Desta forma o nível das pessoas vivendo no planeta será elevado sensivelmente.
Agora, o que os adultos estão fazendo com essas crianças? Impedindo-as de serem os agentes da mudança; para que deixem de fazer os questionamentos. É preciso separar o que é uma criança disfuncional, com graves problemas emocionais e espirituais, dos que são índigo. O índigo é um questionador, porque quer entender o que acontece e quer melhorar o que vê aqui. Ele não aceita a péssima educação, a falta de controle que existe hoje nas escolas, essa mania de empurrar com a barriga os problemas, de deixar para amanhã o que se pode fazer hoje, as guerras, a miséria que existe no mundo, a violência contra as mulheres e crianças, a violência dos homens contra os homens, de aceitar que o mundo é assim mesmo, da falta de fraternidade, de amor ao próximo, de achar normal que existam favelas e mais favelas, da exploração econômica, etc. Os índigos não aceitam isso, trabalharão para resolver e mudar isso.
Uma criança índigo que recebe uma explicação sobre Mecânica Quântica diz: “o átomo está vivo!”. Aceita a realidade facilmente porque já a conhece antes de chegar aqui.